Total de visualizações de página

domingo, 26 de agosto de 2012

QUANTIDADE DE ESPERMA NA EJACULAÇÃO

Colaboração com o caderno NA MIRA coluna "QUEBRANDO TABU" do jornal O ESTADO DO MARANHÃO no dia 24.08.2012
 
 
Em nossa coluna “Quebrando Tabu” de hoje vamos responder mais uma pergunta remetida via e-mail por um de nossos leitores.
 
“Acompanho a coluna desde a primeira e dou parabéns pelos assuntos abordados, todos muito interessantes, e pela maneira objetiva como o são tratados. Tomei coragem para escrever, pois desejo saber sobre a quantidade de esperma normal numa ejaculação, pois acho que tenho pouca quantidade”.
 
RESPOSTA AO LEITOR: obrigado por escrever, nossa coluna só tem razão de existir para tirar dúvidas como a sua ajudando a quebrar tabus.
 
Um engano comum é achar que tudo que o homem ejacula é espermatozoide. O esperma é composto pelo líquido seminal (maior quantidade), líquido prostático e pelos espermatozoides. O esperma tem uma base alcalina para poder resistir à acidez da vagina e proteger os espermatozoides.
 
O esperma também chamado de sémem tem como função principal levar, nutrir e proteger os espermatozoides durante sua ‘viagem’ até o momento da fecundação do óvulo no interior do corpo da mulher.
 
O volume normal em uma ejaculação (quando o corpo lança para o exterior através do pênis o esperma) é entre 2 a 5 mililitros (ml). Fora destes limites a fertilidade pode ser afetada em virtude das reações químicas que acorrem com o nível de acidez da vagina.
 
Alguns fatores influenciam o volume de esperma: a alimentação, onde alimentos ricos em proteínas e carboidratos são preferíveis às gorduras; a quantidade das relações sexuais e da masturbação e a fatores emocionais, pois o nível de excitação também contribui para o volume.
 
A ejaculação ocorre durante a relação sexual, a masturbação e a polução noturna. A anejaculação é a incapacidade do homem ejacular. A incapacidade de controlar a ejaculação chama-se ‘ejaculação precoce’ e é uma das disfunções sexual mais encontrada em homens jovens.
 
É importante não confundir a ejaculação com o orgasmo. O lançamento do esperma para fora do corpo através do pênis, chamamos de ejaculação, enquanto que orgasmo é uma intensa sensação de prazer, podendo ou não acontecer simultaneamente.
 
O esperma pode transmitir algumas doenças sexualmente transmissíveis (DSTs), portanto o uso de preservativo é fundamental para a segurança dos parceiros durante as relações sexuais, inclusive no sexo oral.
 
 O exame de análise da qualidade e quantidade dos espermatozoides chama-se espermograma, sendo solicitado pelo urologista, aliás, é importante que todo homem consulte o urologista regularmente para que possa saber da sua saúde.
 
 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário